segunda-feira, 19 de julho de 2010

Príncipe Encantado Existe?

Existem mulheres que passam a vida inteira procurando o príncipe encantado e ele nunca aparece. Enquanto outras, totalmente desencanadas, nem sequer procuram e, verdadeiros deuses caem sobre seus colos.... O que elas têm que, nós, simples mortais, não temos???? Te digo amiga, com certeza, nnnnnaaaaadddddaaaaaaa!!! Mas, e então???, você deve estar se perguntando. Será que existe um homem assim como você idealiza? Será que não está querendo demais?

O pior de tudo é que não está não. Ele existe. O problema está em saber esperar o momento certo, sem ansiedade. A ansiedade atrapalha tudo e quando falamos de amor, nada pode atrapalhar. Ele, simples e puramente acontece. “Abro um parênteses fundamental aqui” ...Enquanto o homem certo não aparece, como já li várias vezes em e-mails que rolam pela Internet: vai se divertindo com os homens errados mesmo.
Mas, quando digo se divertindo, é se divertindo mesmo.... Saia, beije na boca, transe (dê ou faça amor – isso é uma escolha sua), vá a festas, conheça pessoas, sejam elas interessantes ou não e, curta a vida. Faça, na verdade, o que os homens fazem há décadas e nunca se arrependeram. Posso te afirmar que isso vai te dar segurança, experiência e, o mais importante, subsídios para ter certeza da chegada do seu príncipe, que prefira chamar de verdadeiro amor da sua vida. De repente, sem que espere, isso é um fato comprovado com pesquisas mundiais realizadas com mais de 50% da população feminina, eis que surge.... o homem da sua vida.
Via de regra, ele não precisa ser necessariamente lindo, necessariamente atlético, sensual, grandão, gostoso, charmoso, inteligente, rico, carinhoso e te amar. Também, isso não seria um príncipe, seria a perfeição, mais para um filme dos hollywoodianos bem água com açúcar e, isso, muito cá entre nós, dura pouco e vira tédio. Vidinha mais ou menos nos dias de hoje, não dá não. Homem muito perfeitinho logo dê cara dá trabalho e é coisa para sonho de adolescente. Mulher que sabe o que quer, sabe que para ser um príncipe encantado precisa ser homem com H maiúsculo, e isso não tem adjetivo que classifique. Quem classifica é seu corpo, sua intuição, seus cinco sentidos e, muitas vezes, até o sexto ajuda nestas horas e grita aos seus ouvidos: É ELE. Pode não ser tudo que você sonhou, mas isso aos olhos dos outros, mas sabe que, olhando bem, ele é tudo que você sonhou aos seus olhos?!?. Não pense que quem ama o feio, bonito lhe parece, não. Sabe por quê? É o verdadeiro amor e, esse sim, é perfeito do jeito que está. Nada precisa e nem deve ser mudado. Senão, acaba o encanto. Quando você tenta transformar aquele pelo qual um dia se apaixonou, a paixão também acaba. É claro, a pessoa já não é mais a mesma, como pode amá-lo ainda? Deixe como está. É o errado certo, o baixo alto, gordo atlético, bonitinho lindo e tudo que precisamos para a tão sonhada felicidade a dois. Para não parecer uma hipocrisia de crônica sensacionalista, um resumo da chegada do meu príncipe. É... minha amiga, aconteceu comigo...

Eram quase duas da tarde. Sol, calor, cerveja, gente bonita? Nem tantas, mas amigos, muitos amigos, porém amigos de trabalho. Isso, às vezes, é sinal vermelho. Estava distraída, batendo papo e apreciando os esportes na praia, quando, de repente, cruzei o olhar com um colega de trabalho que tinha visto uma ou duas vezes, no máximo, em sete meses na mesma empresa. Que loucura, ele é um gato e não reparei, mas como, se estava à caça????? Ele, com todo jeitinho de safado, também à caça, começa a jogar charme e arma um esquema para a noite com todos os amigos e nem percebi. As famosas barcas de galera de trabalho. Eu, meio tonta – “abro outro parênteses aqui” quando trata-se do príncipe você sempre fica uma tonta por mais vivida que possa ser, isso é incrível – combinei de sair e tudo bem. Na hora de ir embora ele me deu uma carona e, sei lá da onde nem porque, ficamos juntos no carro, mas foi um simples beijo. Simples, não sei se seria esta definição, mas deixemos como simples. Passei a tarde pensando se ele iria à noite, e nem sonhava que ele havia pegado meu telefone com um de nossos amigos em comum. Já estava pronta para a balada e meu celular toca. Sabe aquele telefonema que você espera desde os quinze anos de idade daquele homem que é tudo de bom. Então, era esse telefonema, parece ter um toque diferente dos outros, soa como a melhor música que você já ouviu. Quando ele falou é o CRDR, tudo bem? Não sabia mais se estava tudo bem porque, na verdade, tudo parou. Então, como tudo - que está parado - pode estar bem? Até agora não lembro sobre e como nos falamos naquela ligação. Lembro da hora que ele chegou embaixo do meu prédio, o ponto de encontro para saída para bendita balada, por volta das onze da noite. Ele estava exatamente assim: lindo, cheiroso, gostoso, charmoso, com cara de safado e, sem dúvida, perfeito pra mim. Na hora, pensei, ele não me escapa. Creio que ele pensou o mesmo porque ficamos até as sete da manhã, mas, pasme amiga..... não rolou sexo. Para os dias de hoje parece loucura, mas foi assim. Durante a semana foram vários telefonemas e e-mails até o próximo final de semana. Fomos a uma festa e, aí sim, passamos a noite juntos. Nem vou comentar para sobrar assunto para falar apenas da relação corpo a corpo com o homem da nossa vida numa próxima oportunidade.
No domingo, acordamos, passamos o dia inteiro juntos e não nos desgrudamos até a hora de dormir. Nem sonhava, mas minha vida começava a mudar ali, naquele momento. Eu estava com o amor da minha vida e nada poderia dar errado.
Tivemos um começo conturbado, regado a ciúmes e desconfianças, por causa do amor que sentimos e não conseguíamos identificar as sensações deste sentimento dentro de cada um de nós, por ser inédito para ambos. A intensidade assustava e transformava a gente a cada dia. Aliás, ainda transforma. Estamos juntos há oito meses e a cada dia o amor aumenta. O medo da perda está mais ameno e a certeza de querer estar junto é ratificada a cada instante, a cada beijo, a cada toque, a cada situação e a cada plano construído.
Aprendi muito com a descoberta do amor e agora, aos 32 anos, te garanto: a felicidade plena no amor existe, mas depende de cada uma de nós. Seja você mesma, solte-se, experimente, faça o que gosta e com quem gosta. Tudo isso vai atrair o melhor para sua vida e, com isso, o amor. Para fechar, algumas dicas: faça com o amor da sua vida tudo que desejar. Realize suas fantasias, se desnude de preconceitos e não pense em pudores. Enquanto você pensa assim, vem outra que não pensa e realiza as fantasias dele. Faça com que ele tenha em casa o que poderia procurar na rua, com outras. Você não estará fazendo nada de errado, pelo contrário, você estará mostrando que a o verdadeiro amor é aquele que une duas pessoas verdadeiras e que se entregam a este sentimento de corpo e alma. Só de alma ou só de corpo, não é entrega. Faça isso e, depois, me conta....
Ah... como poderia esquecer, não mude você também, afinal o princípio é o mesmo. E saiba, pra ele, você também é do jeito que ele sempre sonhou.

Cândice Machado



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails