sexta-feira, 16 de julho de 2010

Transtorno de Déficit de Atenção/Hiperatividade - Dr. Gustavo Teixeira

O TDAH é um dos transtornos comportamentais com maior incidência na infância e na adolescência. Pesquisas realizadas em diversos países revelam que o TDAH está presente em torno de 5% da população em idade escolar. Trata-se de uma síndrome clínica caracterizada basicamente pela tríade sintomatológica: déficit de atenção, hiperatividade e impulsividade.
A criança pode se apresentar inquieta, não conseguindo permanecer sentada, abandonando sua cadeira em sala de aula ou durante o almoço de família. Está sempre “a mil por hora” ou como se estivesse “ligado em uma tomada de 220 volts”, fala em demasia e dificilmente brinca silenciosamente, estando sempre gritando. Os pacientes com este diagnóstico apresentam prejuízos no desempenho acadêmico e social, pois tem dificuldade em se organizar, em manter atenção em sala de aula, realizar deveres escolares ou permanecer sentados ou quietos.
As causas do TDAH ainda não estão bem estabelecidas. Acredita-se em uma origem multifatorial envolvendo diversos fatores, sendo que o mais importante deles seria a herança genética.
O diagnóstico do T.D.A.H. é essencialmente clínico. Não existem exames laboratoriais ou de imagem que faça o diagnóstico. A investigação do TDAH envolve detalhado estudo clínico através de avaliação com os pais, com a criança e com a escola. Escalas de avaliação padronizadas para pais e professores podem ser utilizadas. A avaliação com os pais deve abranger uma história detalhada de todo o desenvolvimento da criança ou adolescente contendo desde a história gestacional da mãe até os dias atuais.

Sintomas de desatenção
Deixa de prestar atenção a detalhes ou comete erros por descuido em atividades escolares, de trabalho ou outras.
Tem dificuldade para manter a atenção em tarefas ou atividades lúdicas.
Parece não escutar quando lhe dirigem a palavra.
Não segue instruções e não termina seus deveres escolares, tarefas domésticas ou deveres profissionais (não devido a comportamento de oposição ou incapacidade de compreender instruções).
Tem dificuldade para organizar tarefas e atividades.
Evita, antipatiza ou reluta a envolver-se em atividades que exijam esforço mental constante (como tarefas escolares ou deveres de casa).
Perde coisas necessárias para tarefas ou atividades (por exemplo brinquedos, tarefas escolares, lápis, livros ou outros materiais).
É facilmente distraído por estímulos alheios à tarefa.
Apresenta esquecimento em atividades diárias.

Sintomas de hiperatividade/impulsividade
Agita as mãos ou os pés ou se remexe na cadeira.
Abandona sua cadeira em sala de aula ou em outras situações nas quais se espera que permaneça sentado.
Corre ou escala em demasia, em situações nas quais é inapropriado (em adolescentes e adultos pode estar limitado a sensações subjetivas de inquietação).
Tem dificuldade para brincar ou se envolver silenciosamente em atividades de lazer.
“Indo”, “a mil” ou muitas vezes age como se estivesse “a todo vapor”.
Fala em demasia.
Dá respostas precipitadas antes de as perguntas terem sido completadas.
Tem dificuldade para aguardar a vez .
Interrompe ou se mete em assuntos dos outros (por exemplo, intromete-se em conversas ou brincadeiras).

Crianças com TDAH não diagnosticadas e não tratadas apresentam uma série de prejuízos no decorrer dos anos. Inicialmente ocorre um baixo rendimento escolar, a criança não consegue acompanhar sua turma, sendo muitas vezes até reprovada. Perda da auto-estima, tristeza, falta de motivação nos estudos e prejuízos nos relacionamentos sociais podem desencadear episódios depressivos graves. Durante a adolescência, os prejuízos acadêmicos e sociais acarretados podem facilitar abandonos escolares e de faculdade ou propiciar o início do uso abusivo de drogas e álcool. Possivelmente esses jovens se tornarão adultos inseguros, pouco habilidosos socialmente, com menos anos de educação, trabalhando nos piores empregos e com maiores dificuldades de serem absorvidos pelo mercado de trabalho.

Dr. Gustavo Teixeira
http://www.comportamentoinfantil.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails