segunda-feira, 30 de agosto de 2010

As Sequelas do Preconceito - Eliana Barbosa

Para mim, um dos piores defeitos na forma de pensar e agir de algumas pessoas é o preconceito. Vejo este sentimento cruel como um atraso espiritual, porque, dia após a dia, a vida nos mostra o quanto somos semelhantes e irmãos – filhos de um mesmo Pai.

O preconceito - racial, social, religioso, ou outro qualquer - só pode fazer parte da vida de quem ainda não se abriu para o amor e o compartilhamento. E, o mais triste de tudo isso é que todos vivemos regidos por Leis Universais infalíveis, e uma das mais importantes leis está sempre a nos demonstrar que sempre colheremos aquilo que plantarmos. Se alguém está construindo muralhas em seus relacionamentos por causa do preconceito, não pode reclamar mais tarde por se encontrar solitário e esquecido por aqueles que presenciaram seus exemplos egoístas e orgulhosos. Na verdade, as sequelas do preconceito são muito mais devastadoras para o preconceituoso do que para aquele que é alvo de preconceito.

Fico me perguntando: Como pode alguém se achar melhor do que o outro porque tem uma cor, aparência, opção sexual ou religião diferente? Como saber quem é melhor do que quem? Para mim, só há uma forma de vermos quem realmente é uma pessoa melhor: pelas suas atitudes e, se suas atitudes são de arrogância em relação aos outros, então, claramente está demonstrando que não tem valor algum diante do outros. O orgulho é uma das maiores chagas da Humanidade, cegando o orgulhoso diante das oportunidades de ser generoso e, consequentemente, feliz.

E se você é alguém que tem sofrido com o preconceito dos outros, fica aqui o meu recado: Saia já dessa posição de vítima e jamais se sinta inferior a ninguém, porque você é muito especial! Você é um filho de Deus, tem a Essência Divina dentro de você (assim como quem lhe humilha também tem) , e com essa Força Interior, busque compreender o atraso espiritual dos preconceituosos (que ainda não descobriram sua Divina Essência), perdoando-os do fundo de seu coração. Sinta-se merecedor só de energias positivas e, assim, ao lhe rejeitarem por qualquer preconceito que seja, não permita que o sentimento de inferioridade lhe domine. Esse é o seu grande poder: escolher como vai reagir diante das maldades do mundo. Eu sugiro que você escolha perdoar, porque como disse Dr. Inácio Ferreira (1904-1988), inesquecível psiquiatra uberabense, “Quem não perdoa não tem um coração no meio do peito e sim, uma lata de lixo!”

Guarde bem: você não merece viver carregando o lixo do mundo. Liberte-se e seja feliz!

Finalizo esta reflexão com uma interessante história que dizem ter acontecido num vôo da British Airways entre Johanesburgo e Londres, no tempo do apartheid na África do Sul: Uma senhora branca de uns 50 anos procura o número de seu assento e descobre que deverá sentar-se ao lado de um homem negro. Visivelmente perturbada, ela chama a aeromoça, solicitando outro assento porque não quer se sentar ao lado de um negro. A aeromoça, depois de muita insistência da passageira, diz que vai verificar o que pode fazer. Alguns minutos depois, ela retorna e diz: - Minha senhora como eu suspeitava, não há nenhum lugar vago na classe econômica. Eu conversei com o comandante e ele me confirmou que não há mais lugar na executiva. Entretanto, ainda temos um assento na primeira classe... É totalmente inusitado a nossa companhia conceder um assento de primeira classe a alguém da classe econômica, mas, dadas as circunstâncias, o comandante considerou que seria escandaloso alguém ser obrigado a sentar-se ao lado de pessoa tão execrável. E, então, dirigindo-se ao homem negro, a aeromoça complementa: - Portanto, senhor, se for de sua vontade, pegue seus pertences que o assento da primeira classe está à sua espera.

E todos os passageiros ao redor levantaram-se e bateram palmas para a atitude da aeromoça.

Eliana Barbosa
http://www.elianabarbosa.com.br/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails