terça-feira, 31 de agosto de 2010

É Tempo de Fazer Alguém Feliz! - Roberto Vieira Ribeiro

Ela entrou na loja apressada.
O rosto suado, apesar do frescor do shopping, dava pistas de que alguma necessidade importante precisava ser satisfeita. Um prato cheio para os vendedores das muitas lojas em que estivera antes. Como dizem no ramo, desceram todas as prateleiras para ela provar e aplicaram as melhores técnicas de venda que conheciam, em vão: por mais que procurasse, nada parecia servir.

Quando se dirigia para o estacionamento, um letreiro iluminou sua atenção de maneira inusitada. Estava escrito: O que você precisa para ser feliz? Sirva-se!
Aquela altura, cansada e com o humor em baixa foi um milagre que tivesse achado graça. Mas, lembrando-se do sonho que motivara toda aquela correria, deixou-se guiar pela intuição.

Assim que entrou na loja de departamentos um elegante senhor acenou e se dirigiu para ela, sorrindo: - Olá, que bom que a senhora veio! Talvez queira se refrescar um pouco: aceita um copo d’água?
- Aceito, sim, respondeu. Mais pra se recuperar da surpresa que a gentil recepção provocou do que para saciar a sede. E sem ter certeza do porquê, sentiu que podia confiar nele. A expressão serena daquele homem, a voz firme e seu olhar, transmitia tranqüilidade e paz. E, arriscou perguntar: - O senhor estava a minha espera? – Certamente, respondeu. E, parece que a senhora foi a outras lojas antes, não é mesmo? – Pois, é, disse ela. - Fique tranqüila, vou ajuda-la a conseguir tudo o que veio buscar.

Estava a ponto de perguntar mais, quando ele ofereceu: - prefere iniciar pelos brinquedos para os netos ou as lembranças para os adultos?
Como ele poderia saber disso, se perguntou. E o seguiu por todos os cantos até encontrar o que precisava. Entre uma compra e outra, a conversa fluía agradável como se já fossem amigos desde sempre. Na verdade, tinha a impressão de que ele adivinhava seus pensamentos, suas dúvidas, seus anseios. E tocava nos assuntos certos da melhor maneira possível. Certamente, não estava diante de um vendedor comum. Além do atendimento especial para ela, cumprimentava gentilmente todas as pessoas, tanto os funcionários quanto os clientes. Foi uma grata surpresa e o tempo passou como num piscar de olhos.

- Estou impressionada, disse a mulher. O senhor me ajudou a comprar tudo o que eu já tinha decidido que não compraria. E me sinto feliz!
Ontem eu fui dormir contrariada com as questões mercantilistas que envolvem as datas importantes e tive um sonho instigante.
Não pretendia comprar presente algum porque acho que estas datas são manipuladas pelas indústrias, as redes de comércio e a mídia. Interessados em aumentar suas vendas, sem importar-se com o verdadeiro significado que têm para o povo. Para eles é só uma questão de lucro.

- Ufa! Por esta o senhor não esperava não é mesmo? Desculpe, mas eu não pude me conter e quando percebi já tinha feito o discurso todo. Por outro lado, parece loucura, mas sinto como se o senhor me conhecesse profundamente. Como um desses raros amigos verdadeiros. Mal dá para acreditar no que está acontecendo!

Ele sorriu uma vez mais e o brilho do olhar iluminou o rubor de suas faces.
- O que mais a impressionou no sonho que teve?
- É que, eu sei que meus netos, principalmente, merecem e aguardam com ansiedade os presentes que costumo dar. Assim, sentia-me dividida e o sono não vinha. Foi quando surgiu a minha frente um letreiro luminoso com os dizeres: ‘O que você precisa para ser feliz? Vá buscar!’ Adormeci profundamente e logo cedo senti o ímpeto de sair e procurar.

Outra pessoa não teria dado crédito a relato tão estranho, mas não aquele senhor. Sua voz soou ainda mais bondosa: - sim, a senhora tem razão. Este sistema tem muitas imperfeições. Mas, a indústria, o comércio e tudo o mais que existe para produzir e movimentar riquezas, também é importante para o bem estar das pessoas. E, tem sido assim desde o princípio dos tempos, com um ou outro ajuste conforme a época.

A questão está em saber conciliar isto tudo com os valores maiores, que são a verdadeira prioridade. E não nos deixar levar pelas superficialidades, que são assessórios do principal. As sementes do amor e carinho, da fraternidade e amizade, da humildade, compreensão e tantas outras, devem ser lançadas vezes sem conta, todos os dias, não só em datas especiais. Entretanto, nessas, o movimento todo contribui para criar uma aura de encantamento. E as pessoas ficam mais sensíveis as boas sementes.

- A senhora encontrou tudo o que veio buscar?
- Sim, disse a mulher. Percebendo que voltara ao mesmo local do início.
A esta altura dos acontecimentos nada a espantava mais e sentia-se maravilhosamente bem. Tudo o que desejava era agradecer e compartilhar.
Compreendeu que a ausência do amigo vendedor significava que ele concluíra a missão, e se alegrou. Saudosa, olhou em direção a loja, e foi como se tivesse acionado o painel que brilhou: Esta mensagem é para você: É tempo de fazer alguém feliz!

-----
Roberto Vieira Ribeiro (www.motivacaoeresultados.com.br) é palestrante e consultor especialista em motivação e vendas, com foco em resultados. Ou seja, no aumento da performance, produtividade e vendas dos seus clientes. É autor da série de CDs Motivação & Resultados e do audiocurso A Venda Passo a Passo I, II e III, entre outros.
Este texto é um dos temas de suas palestras e treinamentos.

Contato: roberto@motivacaoeresultados.com.br / (41)272-3260 / 233-4172



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails