quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Ser Pai - José Moreira Filho

Ser pai é ser teleológico
é se projetar para o futuro.
É acreditar na vida mesmo depois da morte.
Ser pai é exigir, treinando a tolerância.
É ensinar sem interferir.
É assistir ao erro torcendo pelo acerto.
É falar sem ser ouvido, é ser deixado para depois.
É abrir caminhos e sinalizar fronteiras.
É saber que sua experiência serve para você, o seu filho deverá ter a dele.
Ser pai é nascer várias vezes, talvez a cada década, mas a cada vez com uma alma nova, com um espírito diferente.
Ser pai é ter fé, é acreditar que o amanhã será melhor que o hoje.
Ser pai é caminhar para o paraíso, mesmo sem a certeza de alcançá-lo.
É deixar pegadas o mais nítidas possível, mesmo sabendo que poderão não ser seguidas.
Ser pai é sentir a dor do filho, é rir o seu riso, é curtir a sua vitória, é formar-lhe o caráter com palavras tão suaves como mãos habilidosas que moldam um vaso de argila. E com toques sutis fortificar sua vontade de vencer.
Ser pai é dar asas à imaginação, é sonhar um filho rico, poderoso, artista, jogador de futebol, cientista... e talvez, depois, segurar a frustração com alegria nos lábios.
Ser pai é, muitas vezes, abrir mão de carinho, de atenção, de elogios, que a mãe, nem sempre com justiça, precisa direcionar aos filhos. Mas acima de tudo, ser pai é ser abençoado. É colaborar com Deus para o aparecimento de uma nova vida. É ser co-participante do Plano da Criação.
Ser pai é ser um Oleiro Sagrado.

José Moreira Filho
Acadêmico da ALAMI
moreira@baciotti.com

Fonte: http://www.baciotti.com/2010/08/ser-pai.html



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails