quinta-feira, 16 de setembro de 2010

A Descoberta do Corpo - Gildo Angelotti

Ao descobrir o corpo, nos deparamos com algumas novidades que nos parecem estranhas num primeiro momento. Novidades que sempre estiveram lá, mas que nunca foram tocadas, acariciadas ou mesmo observadas com tanta curiosidade.

No caso das garotas, os seios se desenvolvem, ganham nova tonalidade vocal, as pernas engrossam, os lábios vaginais se tornam o foco das novas experiências e finalmente, a menstruação. Fator preponderante, que a torna uma adolescente e não mais uma garota. Surgem as espinhas e a nova marca da "fase" de desenvolvimento. Quanto aos garotos, surgem as espinhas, a voz engrossa, o pênis se desenvolve, a musculatura define o corpo e o foco de atenção são as novidades do sexo oposto. Inicia-se a masturbação, as fantasias e as historinhas ligadas ao ato sexual. Os desejos, muitas vezes, se tornam realidade, através dos chamados "troca-troca" com o mesmo sexo. Os garotos imaginam uma garota, mas esta não está disponível para a realização de tais fantasias. Há a necessidade de se auto-afirmar perante o grupo ou o desejo de se tornar o líder, o mais forte, mais esperto, mais experiente, etc. Muitas vezes, um simples toque no órgão alvo "masculino ou feminino", traz ao adolescente uma experiência, vivenciada apenas pelos mais adultos.

Existe no nosso corpo locais distintos, chamados de "ponto G", ou seja, locais que excitam, que liberam hormônios sexuais na corrente sangüínea e que nos levam ao êxtase.

Não podemos descartar a hipótese do comportamento apreendido através da observação. A curiosidade em descobrir o próprio corpo, levam garotos(as) a buscarem mais informações com os pais, amigos, revistas, jornais, sites, TV, entre outros. Muitas vezes essas informações vindas de diversas fontes, não são as mais fidedignas, tais como: em que momentos devo utilizar a pílula? E a camisinha? É realmente a mesma coisa que "chupar uma bala com papel"? E se eu tirar antes de ejacular? Ela poderá engravidar? Eu devo fazer sexo com meu namorado sendo virgem e solteira? Qual a idade ideal para iniciar um relacionamento sexual? Se eu me masturbar várias vezes ao dia meu pênis vai crescer? Mulher se masturba? Os homens iniciam a vida sexual antes das mulheres? Por que as garotas da minha idade não querem só transar? Tem que namorar primeiro? Estas e outras perguntas surgem nessa fase e muitas vezes não há uma resposta adequada. Quem devo procurar para tais esclarecimentos?

Perguntas como estas fazem com que os adolescentes elaborem fantasias e desejos sexuais e acabam recorrendo aos amigos da mesma idade e que apresentam respostas inadequadas!

Uma das perguntas mais freqüentes é a própria fonte de excitação. O ânus pode ser uma fonte de excitação sexual tanto masculina quanto feminina. É uma extremidade muito próxima do órgão sexual que, quando excitado, pode levar algumas pessoas ao clímax total. Neste caso, não se trata de homossexualismo e sim de mais um "ponto G". Se acariciado pelo parceiro ou pela parceira, ambos heterossexuais, não há porque se preocupar, pois o nosso corpo possui vários pontos específicos que podem tornar a transa mais quente, proporcionando mais excitação entre os parceiros... e basta as carícias iniciais para descobrirem várias fontes de prazer.

Devemos sempre nos lembrar que o uso do preservativo é de extrema importância, mesmo que ela ou ele sejam conhecidos, amigos, etc. O corpo não informa se tem ou não HIV.

As carícias iniciais são muito importantes, tanto para os iniciantes quanto para os mais experientes no assunto. Tanto as mulheres quanto os homens devem ser acariciados(as), tocados(as) sensivelmente em todas as regiões do corpo, para que se busque o prazer total. O sexo oral se torna importante numa transa, desde que higienizados e tocados com muito carinho.

Gildo Angelotti
Fonte: http://guiadosexo.uol.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails