segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Você Quer Ser Feliz? - Elisabeth Cavalcante

Esta parece, aparentemente, ser uma pergunta estúpida, afinal quem responderia a ela de maneira negativa? Entretanto, a resposta, por mais óbvia que seja, tem um significado muito mais profundo.

A grande questão é saber se o desejo que você tem de ser feliz é suficientemente forte, a ponto de fazer com que esteja disposto a realizar o que for preciso para alcançar este objetivo, ainda que o preço a ser pago seja, muitas vezes, alto.

Uma vocação suprema para a felicidade pode fazer toda a diferença entre uma vida miserável e outra cheia de bênçãos. A felicidade interior sempre atrairá o melhor da existência, o bem, a luz, a abundância e a prosperidade.

E a infelicidade, ao contrário, tende a trazer para nós escuridão, tristeza, escassez e solidão. Mas, por que razão, alguns insistem em viver assim?

Por mais incrível que possa parecer, porque ainda não descobriram que esta não é a única forma de se viver. Para estes, ser infeliz é a única condição da vida e não lhes ocorreu que mudar este estado de ser é uma decisão sua.

Por mais que as circunstâncias exteriores sejam dolorosas, e que seja impossível evitar a experiência do sofrimento, se nos permitirmos ser preenchidos por uma vocação para a felicidade, podemos fazer com que esta situação seja apenas transitória.

A escolha depende essencialmente do grau de consciência em que nos encontramos. Quanto mais determinados estivermos em resgatar a nossa condição natural, que é a felicidade, maiores serão as chances de que a alcancemos rapidamente.

O tempo presente é a única chance que temos de realizar esta transformação, pois adiá-la para o futuro, impondo condições para que se materialize, só fará com que ela se torne um objetivo cada dia mais distante.

O que quer que você obtenha, faça o melhor uso.
Lembre-se de uma coisa: Nós podemos nunca ter o mundo do jeito que nós gostaríamos, então, nós temos que gostar dele do que jeito que é. Se você realmente quer ser feliz, então, comece gostando do jeito que ele é. Porque nós temos somente um tempo muito pequeno aqui.

Se nós começarmos a pensar a respeito de uma situação perfeita, nós perderemos a oportunidade de ser felizes. Então, faça o melhor que você pode disto. É um mundo imperfeito, e em nenhum lugar você encontrará uma situação que se ajustará a você perfeitamente.
Minha abordagem é que o que quer que você obtenha, faça o melhor uso. E não deseje o impossível – ele nunca acontece. E na busca por ele você perde tudo o que poderia ter acontecido. E o possível é tudo o que é.

Sempre olhe de um ângulo a partir do qual você encontre mais felicidade e mais alegria. Geralmente nossa mente sempre encontra falhas – portanto, elas nos faz miseráveis. Miséria é uma attitude.

Mas sempre encontre a coisa que fará você mais feliz – e ela está disponível em todo lugar! Se um homem decidiu ser feliz, então, nenhuma situação o fará infeliz. E se um homem tem uma atitude errada, então, em nenhuma situação ele será feliz. Felicidade é uma atitude…

Então, primeiro tente isto – comece desfrutando esta situação em que você está. E se você achar quase impossível, então mude de lugar, não permaneça aí por muito tempo. Um ou outro, desfrute ou se mova. E a mente está sempre num dilema – porque metade dela você gosta e metade você não gosta. Mas, então, você tem de escolher.

OSHO - For Madmen Only


Elisabeth Cavalcante é Taróloga, Astróloga, Consultora de I Ching e Terapeuta Floral.
Email: elisabeth.cavalcante@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails