segunda-feira, 22 de novembro de 2010

A voz do Medo Não é a do Coração... - Rubia A. Dantés

Os medos muitas vezes nos paralisam e nos impedem de viver... passamos a vida com uma atitude defensiva sem nem saber ao certo do que estamos nos defendendo.
Quantas vezes nos deparamos com situações que, assim, do nada, nos dão um frio na barriga e tentamos fugir delas a todo custo... Não sabemos o que tem ali que nos dá um medo inexplicável...

Vi-me, assim, diante de um medo enorme por uma situação que, aparentemente, não tinha nada de ameaçadora, mas a minha primeira reação foi a de fugir e minha mente até que tentou encontrar explicações racionais que justificassem aquele medo.... mas nada lógico foi encontrado como motivo...

Claro que fiz o Ho’oponopono para o que estava causando aquele medo.
- Sinto muito, por favor, me perdoe pelo que em mim está causando esse medo, falei mentalmente, assumindo assim 100% de responsabilidade... e a seguir fiz o pedido à Divindade... para limpar o que causara aquele medo... e transmutá-lo em pura Luz.

E mesmo depois de muitos Sinto muito! Te Amo!, ainda não me sentia bem diante da situação... Até pensei se não seria um sinal vindo do meu coração me indicando que não era por ali o meu caminho...
Fiz uma entrega profunda e continuei com o Ho’oponopono... Até que no outro dia senti um alívio e uma força enorme vindo daquela experiência que antes me dava tanto medo... e uma vibração de entusiasmo me mostrou que era mesmo aquele meu caminho.

Certa vez uma pessoa, com a qual tivera um aprendizado precioso, me falou que com frequência temos medo daquilo que mais queremos... e por muitas vezes pude constatar isso, inclusive no encontro dos meus Dons, como já contei aqui, tinha verdadeira aversão pelo computador... medo mesmo... e mais tarde este foi o instrumento pelo qual melhor pude expressar meus dons para o desenho.
Eu tinha um talento natural para desenhar, mas com nenhuma outra ferramenta esse talento fluiu tão bem e com tanta alegria e leveza...
Desenhando no computador o tempo pára e eu me sinto em um outro espaço, de simples felicidade.

Por isso, é preciso atenção para perceber quem está nos guiando... são nossos medos ou é o nosso coração... e ainda bem que temos o Ho’oponopono e outras ferramentas preciosas que limpam a causa dos medos... mesmo daqueles mais intensos.

Sinto que os medos mais profundos só vêm à tona quando estamos fortes o suficiente para liberá-los de vez e seguir nosso caminho rumo à luz.

Em muitas ocasiões evitamos coisas e situações que nos fariam felizes, porque alguma memória liga ainda esses fatos ao sofrimento... e temos muito medo de repetir essa aflição... evitamos o presente por memórias dolorosas do passado.
Mas a dor que vivemos já passou... só a temos na memória porque já foi vivida e isso não quer dizer que a mesma situação irá nos trazer a mesma dor.

Não é por que um relacionamento foi ruim que todos os outros relacionamentos o serão... Não é por que uma comida nos fez mal um dia que vamos deixar de comer...
Mas temos um banco de memórias que quer nos fazer crer nisso e age silenciosamente guiando nossos passos dia após dia... fazendo-nos reagir à vida em vez de vivê-la.

Por isso amo o Ho’oponopono que, ao limpar essas memórias, nos libera para a vida.

Rubia A. Dantés - rubia.americano@terra.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails