segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

No Rumo da Paz - André Luiz

Se você retirar a sombra da tristeza que lhe cobre o olhar, observará que o Sol e o Tempo renasceram, hoje, a fim de que possa refazer-se e recomeçar.
Não se sabe de ninguém que houvesse conseguido a restauração ou êxito em clima de desencanto.
Sorrir atraindo dedicações e possibilidades ou mostrar a face agoniada da irritação, suscitando adversário ou problemas, dependerá sempre de você mesmo.
Ódio e medo, inveja ou ciúmes, desespero ou ressentimento, desajustam a mente e a mente desequilibrada envenena o corpo.
Procure ver o melhor dos outros, e dê aos outros o melhor de você, porque o pessimismo jamais edifica.
Você receberá auxílio e assistência na medida exata de suas prestações de serviço ao próximo, recebendo, ainda por acréscimo, valiosas bonificações da Providência Divina.
Recordemos que, situar-nos nas dificuldades dos outros, de modo a sentí-las como se fossem nossas, para auxiliar aos outros, sem exigência ou compensação, é a maneira mais justa de garantir a paz.
Lembremo-nos sempre de que a criatura humana, seja qual for a condição em que se encontre, conquanto as imperfeições ou fraquezas que ainda carregue, é um anjo em formação, caindo às vezes para levantar-se e aprender as lições do Bem, com mais segurança.
E, segundo as leis da evolução, toda a criatura, a fim de burilar-se, é chamada a esforço máximo, na qual a dificuldade e o sofrimento estão incluídos por ingredientes de progresso e sublimação.
Por isto, em quaisquer ocasiões, seja de alegria ou inquietação, fracasso ou refazimento, se aspiramos a seguir para as vanguardas de elevação e felicidade, amor e luz, só nos resta uma solução: trabalhar.

André Luiz
http://caminhosluz.com.br/detalhe.asp?codigo1=1953



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails