quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Deixa o Ciúme Pra Lá e Seja Feliz! - Luiz Antônio Gasparetto

Nossa, como a pessoa ciumenta sofre! Ela passa a exigir demais do parceiro. E vicia nele! Quanto mais exige, menos amor-próprio tem. É um ciclo sem fim. Não podemos nos deixar levar por ele. Você deve estar se perguntando: “Mas como controlar algo que vem de lá de dentro? Como neutralizar o ciúme assim que ele dá sinal de vida?“.

Muito bem, vamos fazer um trabalho de autossuficiência. Isso significa que você precisa se bastar. Para ser feliz no amor é preciso primeiro estar bem interiormente. E não submetida à estima e ao apoio do outro. Aquilo que você procura no parceiro não vai encontrar! Não antes de se tornar uma pessoa bacana para si mesma. Quando começa a cultivar suas próprias virtudes, você consegue estar plena afetivamente. Naturalmente você cria uma atmosfera em volta de si e atrai pessoas com as características que almeja.

A salvação do ser humano é parar de querer do outro o que está dentro de si! Há ainda aqueles que vivem afirmando que são carentes. Oras, isso é vergonhoso! Carência não significa que se precisa receber, e sim dar. Dar a si mesma. Preencher-se com seu eu. Nada importa mais do que SUA aprovação.

Entendeu a dinâmica do processo? Sim, mas ainda não tem segurança de que conseguirá colocá-la em prática? Vamos lá: assim que o ciúme surgir, recolha-se, feche os olhos, respire e solte suas preocupações. Preparada? Faça agora, calmamente, a seguinte mentalização: “Sou completa e despreocupada. Só atraio o bem. As forças espirituais agem a meu favor porque eu me respeito e me coloco em primeiro lugar. Jogo fora velhas ideias e assumo atitudes novas, visando o meu melhor”.

Imagine agora uma luz no seu peito, quente e confortável, que vai se acendendo e se abrindo. À medida que ela brilha, você muda de lugar e se vê numa praia. Uma música vem do ar como se seres invisíveis tocassem pra você. Isso começa a lhe dar paz. Em pensamento, diga: “Eu sou livre para escolher. E escolho ser feliz porque sou boa. Neutralizo qualquer emoção que sabote minha alegria. Sou responsável pelo meu bem-estar. E só vou alimentar emoções que me tragam leveza e conduzam à realização. Faço a minha parte e, assim, contribuo para a minha evolução”.

Luiz Antônio Gasparetto



Um comentário:

  1. nossa essa mensagens serviu pra mim sou possecivamente ciumenta com meu marido tenho certeza que eu vou gardar essa mensagen pra sempre vou ler todos os dias pra mim sentir melhor obrigada adorei..

    ResponderExcluir

Related Posts with Thumbnails