sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Missão de Curar - Silvia Fávero

O Espírito Santo é a benção de todos nós. O que ele significa é a luz interna que possibilita a todos a visão de planos mais altos da espiritualidade. Todos O temos dentro de nós. Só precisamos abrir os olhos e a mente para que esta luz se manifeste e nos dê a paz que tanto esperamos, mesmo dentro das maiores tempestades. A entrega a Deus é que nos possibilita resolver os problemas mais difíceis. A solução sempre vem do Alto mesmo quando achamos que ela é nossa. Mas isso não significa ficarmos parados, e sim atuarmos dentro das nossas possibilidades deixando que os céus providenciem a melhor solução. Esta é a verdadeira sabedoria e só então encontraremos equilíbrio e paz. Só então as nossas vidas fluirão de acordo com aquilo que foi programado para elas.

A missão curativa de uma pessoa é muito séria e importante, seja como médico curando o corpo físico, seja lidando com energia, curando os corpos sutis que causam todas as doenças físicas. Atualmente se está começando a resgatar conhecimentos que já foram do Planeta Terra nos tempos da Atlântida, cuja ciência se equiparava aos dos planetas mais avançados. Em pouco tempo tudo aquilo que hoje está no campo da magia e da religião será provado cientificamente, o que possibilitará a este planeta enquadrar-se em outro nível de evolução, pois as pessoas compreenderão a sua missão e não mais precisarão das doenças físicas para fazê-las se lembrar do motivo pelo qual encarnaram. A evolução no Planeta Terra se fará de maneira mais suave e menos dolorosa. Por isso, a importância daqueles que foram designados para usar esse conhecimento recém resgatado na ajuda ao próximo.

Alguns cuidados devem ser seguidos. Primeiro, cuidar de si mesmo, procurando achar o seu ponto de equilíbrio e manter-se nele ou o mais próximo possível dele, para que com isso passe ao outro a melhor vibração possível. Segundo, respeitar sempre o livre-arbítrio, pois mesmo em questão de saúde, somente cada individuo tem o poder de escolher se quer curar-se ou não. Terceiro, saber que o curador faz o que está ao seu alcance, mas depende de fatores cármicos e de livre-arbítrio a cura - ou não - de determinada doença.

Fiquem sabendo que todo o poder vem de Deus. Aquele que tem o dever de ajudar na tentativa de cura somente serve de canal para desígnios mais altos. Portanto, não deve se sentir vaidoso ou desesperado e sim dar o melhor de si, esperando que Deus possa agir através dele.

Silvia Fávero
Email: silviafavero@uol.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails