quinta-feira, 28 de abril de 2011

Fortaleça Seu Espírito e Ganhe Saúde - Luiz Antônio Gasparetto

É isso mesmo! Você sabia que a saúde se faz presente quando nosso estado psicológico está harmonizado com o espírito? Quando algo vai mal, ou seja, quando você insiste em manter posturas inadequadas diante da vida, o seu organismo começa a emitir sinais, os chamados sintomas, que vão determinar diferentes tipos de doenças. Posturas inadequadas? Sim, isso mesmo. Nem sempre, porém, temos a lucidez de escolher os melhores caminhos diante de determinadas situações. Aquilo que realmente faz bem ao nosso espírito.
Costumamos nos guiar pelo “acho que” ou pelo “tenho que” e, enfim, vivemos alimentando preconceitos e crenças impostos pela sociedade, que nivela todos por igual – enquanto cada um é diferente do outro, não é? Embora vivamos no coletivo, é fundamental respeitar a ideia de que cada ser é único e tem suas próprias verdades. Doença é o aviso do espírito de que você está fazendo opções contrárias à sua realização. E não pense que esse desconforto só acontece no corpo. Ele pode atuar também na sua vida financeira, familiar, afetiva, sexual, profissional e social. Se algumas dessas áreas estão em desequilíbrio atualmente, por certo é seu espírito lhe chamando a atenção: “Olha o que você está fazendo!”. Então não perca tempo: pare e repense sua maneira de ser e de agir a cada desconforto pelo qual passa. E procure fazer e estar no seu melhor, no próprio dia-a-dia. Isso se chama evolução. Para o espírito, é essa vivência que conta. Se um dia você viveu no melhor, trate de resgatá-lo ou mantê-lo, senão vira doença. Agora calma lá, hein, gente? Esse melhor não está relacionado a um conjunto de valores moralistas e ideológicos. Nem tampouco ao politicamente correto ou ao moralmente correto. Nada a ver. O espírito, inclusive, desconhece essas porcarias. O que ele conhece? Apenas a sua vivência. Ou seja, o que você viveu, sentiu e funcionou. Esse é o seu melhor. Cada um tem o seu melhor. E como falei, tudo vai evoluindo. Há tempos, algumas coisas eram o seu melhor, de acordo com a sua vivência. Hoje o seu melhor pode ser outro, e assim por diante. Essa é a exigência da saúde. O espírito exige que você mantenha a melhor atitude, o melhor conhecimento, o melhor que você sabe a cada minuto. Esse é o espírito da saúde. Com um simples exemplo vou deixar essa ideia mais clara. Quer ver? Hoje você ama um tipo de comida. Amanhã, experimenta um prato totalmente diferente e aquele que era, até então, seu preferido, passa a ficar de lado. Isso mostra o que em nós? A tendência que o ser humano tem de querer ficar só com o que é melhor. Pois é isso mesmo, gente! Temos que levar em consideração a nossa vivência no melhor, na objetividade, na questão do “eu vivo” e do “eu sinto”. Nosso bem é um bem conceitual. É aquilo que nos dá prazer, que nos faz sentir livres, contentes, motivados e tesudos. Na verdade, é o que estou tentando passar em praticamente todas as colunas que escrevo e, sobretudo, nos cursos que dou. Se a gente consegue focar nesse melhor, o espírito nos contempla com alegria, felicidade e muita realização.

Luiz Antônio Gasparetto



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails