quarta-feira, 1 de junho de 2011

Para viver o amor, é preciso enxergar além do visível... - Rosana Braga

Se alguém me perguntasse qual é a única certeza que podemos ter em relação ao amor, eu responderia que é o fato de que ele sempre nos traz problemas...
Num primeiro momento, isso parece mesmo terrível. Parece um motivo bem razoável para que desistamos de investir na possibilidade de vivê-lo...

No entanto, cada dia mais, descubro que é exatamente nesta certeza que reside todo mistério e toda a razão para que insistamos, para que persistamos e jamais desistamos. Costumo pensar na relação de amor como num ser vivo, como numa pessoa, como num processo muito parecido com o de nossa vida.

Quando nasce, um bebê é puro, cheio de alegria, expectativas, curiosidades e esperanças. Tudo ao seu redor é belo e parece que não há nada que possa fazer dar errado. Na medida em que vai crescendo, algumas pequenas frustrações começam a surgir, mas nada que um bom atrativo não o faça voltar à euforia de antes.

O tempo passa e chega a adolescência. Assim também acontece no amor. Uma época de revolta, inconformidade, como se o mundo (a relação) fosse incompatível com tantas dúvidas, tantos medos e tantas inseguranças. Dá vontade de fugir, de desistir, de voltar a ser como antes, sem tanta confusão e sem essa sensação de não pertencer...

Mas essa turbulência passa. Deixa suas marcas, é verdade! Mas passa, porque crescemos, ganhamos em maturidade, responsabilidade e habilidade para solucionar algumas questões que agora, quando adultos, nos parecem até banais. Reconhecemos que estamos mais preparados para as adversidades e para as frustrações. Somos, enfim, gente grande.

Mas, ainda assim, a vida nos reserva muitas situações ameaçadoras, desagradáveis e pesadas. Ainda teremos muitas perdas, muitas quedas e muitos obstáculos para superar. E, felizmente, a vida tem seu mérito, tantas recompensas que somos capazes de atitudes que nem imaginamos para preservá-la, para fazê-la dar certo!

O amor trilha o mesmo caminho, passa pelo mesmo processo, embora muitas pessoas se recusem a crescer. Ou seja, muitas pessoas não se permitem experimentar todo o caminho, porque ele é muito doloroso, porque quanto mais investimos num relacionamento e quanto mais profundo ele fica, mais difícil se torna lidar com as diferenças, as imperfeições e as dores que surgem.

Estamos num tempo em que desistir de um amor é muito fácil. Fugir dele tem causado muita tristeza e problemas para as pessoas, mas continua sendo a opção mais escolhida. É mais fácil, exige menos e nos dá a sensação de que podemos tentar de novo, recomeçar. Talvez possamos mesmo! E talvez essa seja a melhor opção em casos extremos e sem saída. Mas, na maioria das vezes, é possível continuar, é possível fazer dar certo, porque é exatamente nesta possibilidade que está todo o mérito, toda a razão, toda a satisfação.

Só há uma maneira de conseguirmos superar essa força que nos impulsiona para a desistência, para a fuga e a decisão de não mais acreditar na chance de viver um grande amor, apesar de toda a dor: precisamos enxergar além do visível, ouvir além das palavras, sentir além do toque. Precisamos ouvir a nós mesmos, uma voz que vem lá do fundo, mas que insistimos em encobri-la com nossos pensamentos e imaginações, que deturpam e distorcem a realidade...

Sugiro que você fale. Mas sugiro, acima de tudo, que você ouça! Sugiro que você perceba, mas acima de tudo, que sinta. Sugiro que você esteja atento aos seus limites e se respeite e não permita que o outro lhe faça mal... Mas insisto que, antes de mais nada e sempre, você se lembre que também erra, que também tem medo e, por isso, também ataca, também se defende e, com certeza, de alguma forma, por mais que não seja a sua intenção, também magoa, fere e ofende o outro.

Então, comece enxergando você, aceitando e acolhendo os seus medos, os seus defeitos e as suas armas... Talvez assim, possa compreender a pessoa amada, compreender os ataques, as ofensas e os medos do outro. Talvez assim, você possa simplesmente parar seus pensamentos e sentir... ouvir... tocar... enxergar além... e perceber detalhes que só o coração consegue...

Rosana Braga
http://www.rosanabraga.com.br/
Reconhecida como uma das maiores especialistas em relacionamentos interpessoais do país, pesquisadora da área há mais de 10 anos, Rosana Braga é conferencista, escritora, jornalista e consultora em relacionamentos. Autora de 5 livros e DVDs de Treinamento, tais como ‘O Poder da Gentileza’, ‘Faça o Amor Valer a Pena’, 'Inteligência Afetiva – 2 volumes', entre outros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails