segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

No Ano Novo, um Novo Você para o Amor... - Rosana Braga

Quem já se relacionou, sabe: poucas experiências na vida são tão complexas quanto as que envolvem as questões do coração. Por isso, o melhor mesmo é que aprendamos a reconhecer nossos muitos e adversos sentimentos e a lidar com eles da forma mais equilibrada possível. Um verdadeiro malabarismo, mas que vale a pena ser treinado.

Além disso, sou da opinião de que, por mais difícil que possa ser ou parecer, jamais devemos desistir. Relacionar-se com o outro, exercitar a comunicação e se permitir vivenciar a intimidade são oportunidades imperdíveis para nos tornamos melhores, muito melhores.

Entretanto, para que consigamos usufruir todas essas possibilidades, precisamos ficar atentos. Quanto mais consciência, mais resultado. Quanto mais autopercepção, mais excelência. Quanto mais nos damos conta do quanto a dor é um convite à evolução, mais rapidamente passamos por ela e menos vezes precisamos repetir a mesma lição.

O tempo passa, os anos avançam e, no final das contas, tudo o que queremos é mais felicidade e mais acertos, especialmente da flecha do cupido. Sendo assim, sugiro que você comece por si mesmo. Afinal, nenhuma outra mudança real é possível além desta - a mudança pessoal.

O exercício é o seguinte: pegue uma folha de papel e uma caneta. Anote todas as experiências não tão boas que viveu durante este ano no que se refere aos relacionamentos amorosos. Por exemplo, excesso de ciúme, comunicação distorcida, muita ansiedade, insegurança, baixa autoestima, desconfiança em excesso, egoísmo, incapacidade de perdoar, alguma forma de traição. Enfim, estou certa de que você sabe o que fez que causou estragos ao seu coração e ao do outro. Portanto, faça a sua listinha (ou listona) de mancadas.

Anote também o que essas mancadas causaram. Quais foram as conseqüências? Brigas? Tristeza? Sofrimento? Solidão? Terminou o namoro? O casamento entrou em crise? O que suas atitudes equivocadas causaram de ruim em sua vida?

Veja bem: seja sincero e justo consigo mesmo. Responsabilize-se por quem você é! Porque é incrível como a maioria das pessoas parece tender a um de dois extremos: ou culpa somente o outro e perde a chance de crescer, ou culpa somente a si mesmo e entra numa dinâmica ineficiente de excesso de autocrítica, que também não leva ao crescimento.

Pronto! Agora que já pode ver concretamente, escrito no papel, os enganos que cometeu, é hora de perdoar-se, compreender que você é humano e está em constante aprendizado. Você fez o melhor que conseguiu naquele momento. E, por outro lado, sabe que pode evoluir e, ao menos esses erros, não cometer mais, ou cometê-los cada vez menos e com mais consciência!

Por fim, é hora de criar alternativas e ações mais criativas e eficientes. No mesmo papel ou numa nova folha, para cada mancada, pense e escreva uma atitude mais madura e mais equilibrada que você poderia ter tido na mesma situação. Busque dentro de si uma conduta mais coerente com seu coração e anote, para consultar de tempos em tempos e não se esquecer de que você pode, sim, ano após ano, transformar suas relações em caminhos... E para que tanto você quanto o outro se tornem amantes mais inteiros e autênticos!

Rosana Braga
http://www.rosanabraga.com.br/
Reconhecida como uma das maiores especialistas em relacionamentos interpessoais do país, pesquisadora da área há mais de 10 anos, Rosana Braga é conferencista, escritora, jornalista e consultora em relacionamentos. Autora de 5 livros e DVDs de Treinamento, tais como ‘O Poder da Gentileza’, ‘Faça o Amor Valer a Pena’, 'Inteligência Afetiva – 2 volumes', entre outros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails