segunda-feira, 16 de janeiro de 2012

Dinheiro é Espiritual - Nelson Matheus

É natural que o título deste texto cause certa inquietação. De um modo geral, as pessoas tem por hábito colocar no dinheiro um peso que não cabe.
Historicamente, no princípio, o homem comercializava através do escambo (troca de mercadoria por mercadoria). A mercadoria era avaliada na quantidade de tempo ou força de trabalho gasta para produzi-la ou até mesmo pela necessidade que o "comprador" tinha por determinada mercadoria. Com a criação da moeda o valor da mercadoria se tornou independente da força de trabalho.
Com isso, podemos perceber que o dinheiro nada mais que é que um símbolo, um veículo que carrega uma intenção de valor e de troca.
Em nossa cultura, acreditamos que ter dinheiro é sinal de pecado ou ganância. Automaticamente, concluímos que os ricos não tem serventia.
Vivemos um período da história em que a pobreza ultrapassou a ordem material e atinge a espiritual.
A prosperidade é condição original de toda a Natureza. Verifiquem que a Natureza não produz uma árvore, ela produz uma floresta; ela não nos oferece uma gota de água, ela nos oferece um oceano, rios, chuvas. Olhem agora para o céu de uma noite estrelada. Vocês ainda duvidam que a Prosperidade é um direito de todo ser?
Mas, porque existe a falta? Primeiro, porque acreditamos nela. Acreditamos que se utilizarmos vai faltar. Acreditamos que se pagarmos as contas em dias, pode faltar para alguma emergência. Acreditamos que se hoje estamos muito felizes é porque uma tristeza está a nossa espera.
Com isso, interrompemos todo o fluxo do Universo, porque o Universo se mantém e se transforma através da transformação e reconstrução de nossa consciência.
E como recuperar esta prosperidade? É tão fácil que até as crianças podem fazer. E é importante que aprendam desde muito cedo.
Simplesmente, volte a sonhar. Sonhe como é ser rico, próspero. Sonhe com tudo o que você necessita. Mas, não sonhe pouco.
Se seus pais fossem os seres mais ricos das galáxias, você desejaria um carrinho básico, um apartamentozinho e um feijão com arroz todos os dias? Acredito que não.
Você acha que é porque que a Igreja instituiu a Luxúria como pecado. Porque só eles podiam ter. Eles previram os Ocidentais da sua herança espiritual.
Se você passa a vida lutando e batalhando para ter o “pão de cada dia” você não terá nem tempo nem energia para se dedicar à evolução da sua consciência, à evoluir o seu espiritual, a desmitificar o seu interior, e a ajudar outras pessoas a crescerem, porque muitos precisam de ajuda. E é assim que funciona: quanto mais eu dou para os outros, mais eu tenho. É Lei.
Por isso que aconteceu a Revolução Protestante e os protestantes iniciais e os países protestantes são tão prósperos. Eles se consideram herdeiros do Universo.
Se o Senhor é meu Pastor e nada me faltará, porque eu haverei de temer a falta?
Nunca foi tão claro para mim que as nossa crenças regem a nossa vida. Já vivi e vivo isso na prática. Vejo as pessoas transformarem suas vidas só porque mudaram suas crenças, se questionaram, se desafiaram. Basta começar, e é contagioso. As pessoas vão perceber que você está diferente, que algo mudou. Uma revolução começou dentro de você. O antigo está desabando e a Realeza do seu Ser Interior está emergindo, glorioso e radiante.
O dinheiro se torna espiritual nas mãos daquelas pessoas conscientes de seus papéis no mundo. Já pensou se você tiver uma missão espiritual de longo alcance, mas não tiver dinheiro? No mundo de hoje você não faz nada se não tiver posses. Quem tem pode. Dinheiro significa possibilidades. A responsabilidade da utilização dele é sua, somente sua.
Para muitos é difícil falar ou meditar neste assunto. Alguns podem pensar: “nossa, eu vou dedicar minha meditação diária ao meu desenvolvimento financeiro? Não. Isso é errado”. É errado porque você pensa que é.
Existe ainda um pensamento cristão que impregna todas as religiões ocidentais, inclusive aquelas que se proclamam mais evoluídas, que é o do não ter. Ao fazer isto, você nega que Deus é o Pai do Universo e o Seu Pai.
Alguns Terapeutas tem muita dificuldade de cobrar por seu trabalho, seja em consultas particulares seja em cursos e palestras. Mas, existe uma relação que muitos Terapeutas não compreendem no de pagar. Existe um processo de troca saudável acontecendo ali.
O processo vai mais longe e atinge aqueles que não querem pagar pelos serviços de Terapia e Espirituais. Muitos afirmam: “o que de graça recebeste, de graça deves dar”. É. Mas, veja que o dom da arte, do canto, da escrita, o excelente médico, o juiz que é instruído pelos Amigos Espirituais, etc., não deveriam, então, receber pelos seus trabalhos?
Alguns querem exigir que estes trabalhos devem ser voluntários, choram por descontos infindáveis nas sessões terapêuticas, pedem para parcelar os cursos em mil parcelas, mas sempre ostentam viagens aos exterior, compras enormes e futilidades sem limites. Estas pessoas ainda não compreenderam nem o ABC do processo da prosperidade, porque elas alimentam em si que certas coisas tem valor e outras não.
Acredito que se você se confunde ainda nisto, precisa rever urgentemente seus conceitos e talvez buscar um profissional de Terapia para que ele ajude você a romper com suas barreiras internas. De preferência vá para aquele que cobra bem caro, para você já começar a aprender e a entender na prática.
Nós temos que parar de termos a atitude de mendigos espirituais. Quantas você disse “Sim” para a vida hoje?
Pretendo em breve, escrever sobre algo que li e mudou definitivamente minha relação com a prosperidade. Mas, posso adiantar que a vida está ansiosamente esperando para que você dê oportunidades para aquela se manifeste abundante e prosperamente em sua existência.
Torço para que quando você deixar esta vida física você vá realizado ao mundo espiritual, como aquele que conseguiu dominar o dinheiro e materializar todas as vontades de sua Alma.

Nelson Matheus: Desenvolve um trabalho que envolve psicologia e terapias integrativas em seu consultório particular. Realiza cursos em Recife e em vários Estados. Para maiores informações: www.luzazul.blog.br



Um comentário:

Related Posts with Thumbnails