quinta-feira, 14 de junho de 2012

O JULGAMENTO FECHA SEUS CORAÇÕES - Mensagem de Saul por John Smallman

13 de julho de 2011

Quando o despertar da humanidade ocorrer, a sua alegria será infinita.

Há muito tempo vocês esperam por este momento de transformação, esforçando-se para liberar o julgamento, a culpa e a condenação - que fecham seus corações - e assim poderem abrir seus corações para receber e compartilhar a abundância do Amor que seu Pai lhes oferece incessantemente.

Agora o perdão - a chave que abre seus corações - de si mesmos e dos outros é visto e experienciado onde, até muito recentemente, pareceriam ser os lugares mais inesperados.

O perdão é o presente mais maravilhoso que vocês podem oferecer uns aos outros, e o mais útil, já que ele dissolve as animosidades que provocam intenso sofrimento a gerações de famílias, tribos, nações e a vários outros grupos que encontravam dentro de si diferenças irreconciliáveis que levavam ao conflito.

O enorme aumento do número de vocês que compartilham o perdão por todo o planeta é inspirador e edificante, e contrasta pronunciadamente com os inúmeros conflitos que continuam a trazer miséria e sofrimento para tantos.

Todos vocês alimentam e se apegam a rancores, julgamentos e condenação daqueles que os machucaram ou ofenderam e isto lhes traz sentimentos, às vezes muito intensos, de amargura quando vocês pensam nessas pessoas e nas ofensas que elas cometeram contra vocês.

A amargura é muito prejudicial já que ela impede que vocês sintam paz, contentamento, ou felicidade, e se vocês se prendem a ela dizendo a si mesmos que vocês têm direito de se sentirem amargurados, ela se fortalece até penetrar em todas as áreas de suas vidas.

O perdão dissolve a amargura.

Entretanto, quando vocês se sentem amargurados, pode ser bem difícil acolher o perdão e deixá-lo dissolver a amargura.

Nestas ocasiões pode ser bem útil lembrarem-se de que aqueles que os feriram ou ofenderam estão, eles mesmos, vivenciando dor e sofrimento consideráveis, e que é por isso que eles os atacaram primeiro, e isto fará com que vocês sintam alguma compaixão por eles.

Assim que vocês começam a sentir compaixão por eles, seu ressentimento se alivia, permitindo que o perdão entre em seus corações para dissolver qualquer amargura alojada.

Quando isto ocorrer, vocês se verão capazes de abraçar o perdão com entusiasmo, pela paz e contentamento que isto lhes traz já que o estresse da irreconciliabilidade desaparece.

E no fim vocês verão que seus rancores e ressentimentos se foram, que raramente vocês fazem julgamentos negativos, e que vocês perdoam a todos, inclusive a vocês mesmos.

E finalmente vocês descobrirão que podem até parar de perdoar porque não há mais qualquer necessidade do perdão visto que só o que restou dentro de vocês é amor - amor por todos, porque vocês são um com todos e caminham juntos para o despertar.

Então acolham o perdão e permitam que ele lhes mostre que verdadeiramente não existe nada nem ninguém para ser perdoado ao perceberem que a dor, a miséria e o sofrimento são partes da ilusão, e que quando vocês perdoam aqueles que vocês percebem que causam essas condições, dentro de vocês somente permanece o amor.

E é claro que isto faz perfeito sentido, pois todos foram criados do Amor, em Amor; não existe outro estado.

O Amor está em todas as partes, ele é só o que existe, e, portanto, vocês são partes dele, eternamente, para sempre.

Ele envolve e abraça toda a vida, e não existe nada separado dele, como vocês descobrirão quando despertarem - e com toda certeza despertarão.

Com muito amor, Saul.
****
Fonte: http://johnsmallman.wordpress.com/

Tradução: SINTESE
http://blogsintese.blogspot.com/



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails