quinta-feira, 16 de agosto de 2012

O QUE NOS AFASTA DA FELICIDADE? - Maria Silvia Orlovas

No meu trabalho como terapeuta, o tempo todo lido com a tristeza, com fracassos e insucesso, mas percebi que o que de fato nos afasta da felicidade é a expectativa que criamos para nós mesmos. Pois é amigo, o segredo do sucesso, da alegria está em nós, na forma que vemos a vida, na maneira que tratamos as pessoas e como interagimos com as coisas que nos acontecem.

Percebi que à medida em que vamos criando força espiritual temos energia e possibilidades criativas para enfrentar qualquer problema, porque estamos leves, mais soltos, menos exigentes. Por que quanto mais exigimos da vida e das pessoas, menos recebemos. Porém, não é fácil ter esse tipo de atitude, pois queremos ser bem tratados, compreendidos, amados, mas nem sempre temos direito a tudo isso.
Há, inclusive, muita gente que cobra da vida resultados felizes, sem nunca ter-se colocado no lugar dos outros, sem olhar a realidade à sua volta.

As pessoas cobram atitudes, comportamentos, resultados quase que como uma vingança. Neste caso, são pessoas que já se sentiram muito cobradas, que foram muito castradas em sua criatividade, que não se sentiram aceitas e respeitadas, e agora que já conquistaram uma certa posição, se vêem no direito de cobrar dos outros, na mesma proporção de tudo o que já enfrentaram. Mas será que isso funciona?

Será que devemos carregar esse peso em nossos relacionamentos atuais e futuros?
Se um dia recebemos esse tipo de tratamento de nossos pais, familiares, escola, amigos, será que não podemos fazer diferente daqui para frente? Será que não podemos mudar? Querer revidar na mesma moeda, cobrar igual do outro nos alivia de alguma forma? Vingança funciona?

Uma vez numa consulta de Vidas Passadas, vi um mentor falar que para se libertar da herança maligna, era preciso se libertar do excesso de cobrança, da exigência a respeito do mundo e das pessoas a sua volta.
Não sou favorável à displicência, de ser liberal demais, deixando coisas sem fazer, nem tão pouco compactuo com pessoas que abandonam os estudos ou deixam de se dedicar para a melhoria pessoal, mas o mundo não precisa do peso, e da rigidez no comportamento. Por conta de tanta cobrança, podemos nos tornar pessoas cruéis sem perceber.

Mais amor, por favor!
Vamos entender que os outros oferecem apenas o que têm. E que se existem pessoas que ainda são duras, mal educadas, egoístas, cabe a nós que estamos nos esforçando para melhorar esse comportamento e mudar nosso jeito de agir, nos permitir ter mais leveza nos comportamentos e sabedoria para não criar tantas expectativas a respeito da felicidade.

A leveza começa em quem tem mais consciência.
Se aceitarmos que cada um é o que é, e oferece apenas aquilo que tem, aquilo que aprendeu, com certeza, seremos muito mais felizes.
Quebrar as expectativas, e viver melhorando a cada dia o que a vida nos oferece, nos transforma em artistas do convívio e escultores de felicidade. Pois deixamos de perder energia tentando corrigir o mundo exterior, focando a atenção na nossa evolução. E se agirmos assim, com certeza nossa energia na luz, estará potencializando a luz em outras pessoas e naturalmente o mundo receberá esta nossa força do bem. Podemos ser otimistas... E fazer parte da criação dos primeiros elos positivos. O que você acha disso?

Não sei quanto a você, mas eu já há algum tempo tenho me esforçado muito na arte de viver mais leve, e os resultados tem sido agradáveis relacionamentos e paz no coração. Tem algo mais feliz do que viver assim?

Maria Silvia Orlovas - morlovas@terra.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails