terça-feira, 9 de julho de 2013

Mudança de Paradigma - Vera Ghimel

Paradigma é um termo com origem no grego "parádeigma" que significa modelo, padrão.
Corresponde a algo que vai servir de modelo ou exemplo a ser seguido em determinada situação. São as normas orientadoras de um grupo que estabelecem limites e que determinam como um indivíduo deve agir dentro desses limites.

Estamos dentro desse modelo há muito tempo e para rompê-lo é necessária uma quantidade grande de energia e de determinação, mas podemos conseguir o mesmo efeito meditando. Incrível, mas existe uma maneira mais pacífica e foi provado no seguinte experimento:

Em 1983, os EUA realizaram um dos estudos mais interessantes nesse aspecto, durante o auge da guerra entre Líbano e Israel. Descobriram que nos dias em que um grupo de meditadores teve o máximo de participantes (e também no dia seguinte a eles), os níveis de conflito tiveram redução de cerca de 80%", afirmou o físico quântico John Hagelin, presidente da Universidade Central Maharishi, em Fairfield (Estado de Iowa), numa palestra realizada em 2007 para o Instituto de Ciências Noéticas. Isso se tornou um efeito estatisticamente significativo e surpreendente, porque havia apenas entre 600 e 800 pessoas meditando no meio desse conflito inteiro e da altamente estressada população circundante".

Há uma estreita relação entre meditação e equilíbrio local, comparando com várias cidades dos EUA. Nas cidades em que existe 1% da população praticando meditação, os índices de criminalidade baixaram. O fato ocorreu em 1993 quando a polícia local, junto com o FBI e mais 24 cientistas sociais e criminalistas realizaram em Washington, a experiência disponibilizando 0,17% de meditadores e pode ser concluído que durante o processo, houve uma redução de 25% da criminalidade local. E como se explica isso? "Experiências regulares do campo unificado relacionadas à técnica de meditação transcendental têm mostrado que dissolvem condições arraigadas de estresse no indivíduo, acarretando reduções marcantes em hipertensão, derrame cerebral, problemas do coração e outras doenças ligadas ao estresse", afirma Hagelin.

"Quando praticado coletivamente em grupos, esse mesmo programa tem registrado uma redução efetiva do estresse e das tensões sociais". Ele explica ainda que, segundo a física, o acesso e o estímulo ao campo unificado promovido pelos grupos de meditadores da paz criam poderosas ondas de unidade e coerência que permeiam a consciência coletiva da população. O resultado imediato disso é uma sensível redução dos índices de crimes e de violência social, além do aprimoramento de tendências positivas entre a sociedade. "Um grupo de meditação alivia o estresse social agudo e cria calma e coerência em toda a população", concluiu Hagelin.

Então, aproveitemos esse momento político e social que o país vive para iniciar uma reforma íntima e coletiva. Estamos interligados e essa energia gerada pela necessidade de mudança de realidade pode trazer benefícios imensos para o indivíduo e para a população. Os métodos de crescimento pessoal que serão usados para ajudar no processo, cada um escolhe. Associado a isso, vamos aproveitar e contribuir meditando 5 minutos diários e esvaziando a cabeça das preocupações diárias. Como fazer? Apenas sente-se, feche os olhos e relaxe o corpo prestando a atenção apenas na sua respiração. Promova a sua reforma íntima através de terapia, cura kármica, ritual de pinchas, ho´oponopono, e todas as formas de despertar da consciência e libertação de aprendizado pelo caminho da dor. Vamos romper com esse modelo matricial de sofrimento e dor.

Saber aproveitar o que estamos vivendo para crescer como pessoa e também como Nação é, certamente, a maneira mais sábia de se tornar não só uma pessoa melhor como também contribuir para um planeta melhor de se viver.

Vera Ghimel - veraghimelv@gmail.com



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails