sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Confiança - Osho

Lembre-se sempre de que, custe o que custar, não deveria se tornar uma pessoa desconfiada. Mesmo se sua confiança permitir que os outros o enganem, isso será melhor do que não confiar.
É muito fácil confiar quando todos são amorosos e ninguém o está enganando. Mas, mesmo se todo o mundo for faccioso e todos estiverem dispostos a enganá-lo – e eles somente podem enganá-lo quando confia, então, também continue a confiar.
Nunca perca a confiança na confiança, não importa o preço, e nunca será um perdedor, porque a própria confiança é o fim supremo. Ela não deveria ser um meio para algo mais, pois ela tem o seu próprio valor intrínseco.
Se puder confiar, permanecerá aberto. As pessoas ficam fechadas como uma defesa, para que ninguém as possa enganá-las ou tirar vantagem delas.
Deixe que elas tirem vantagem! Se insistir em confiar, um belo florescimento acontecerá, porque não haverá medo. O medo é que as pessoas o enganem, mas, uma vez aceito isso, deixa de existir o medo e, portanto, deixa de existir a barreira para a sua abertura.
O medo é um perigo maior do que qualquer mal que alguém possa fazer. Esse medo pode envenenar toda a sua vida.
Assim, permaneça aberto e confie inocente e incondicionalmente.
Florescerá e auxiliará os outros a florescerem assim que eles ficarem conscientes de que não o enganaram nem um pouco, mas que enganaram a si mesmos.
Se uma pessoa continuar a confiar em si, não poderá continuar a enganá-la indefinidamente. A própria confiança repetidamente atirará de volta a si mesmo.

Osho



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails