quarta-feira, 4 de setembro de 2013

O PRESENTE DA VIDA É VIVER O PRESENTE - Bernardino Nilton Nascimento

Nosso modo de pensar é que um dia por viver vale mais do que cem dias já vividos. Porém, nunca é tarde para se desfrutar o presente, porque o amanhã jamais poderá ser melhor do que o hoje.

"Muitas pessoas pensam que a felicidade somente será possível depois de alcançar algo, mas a verdade é que deixar para ser feliz amanhã é uma forma de ser infeliz". (Roberto Shinyashiki)

Todas as idades têm seus prazeres bastante interessantes; para desfrutá-las, basta somente que estejamos bem enquadrados em cada fase. Nossa existência pode não ser uma coisa ótima, mas ainda continua sendo o maior bem que possuímos.

Devemos guardar as agradáveis recordações do passado, cultivar a admiração pelos nossos antepassados que já se foram, mas evitar alimentar, de maneira permanente e masoquista, as lembranças dos momentos tristes que já vivemos durante nossa existência aqui na Terra.

Não fiquemos, pois, a procurar constantemente dentro e fora de nós mesmos, à cata de motivos, às vezes bem insignificantes, para transformá-los em permanentes espinhos, dotados do poder de estragar momentos preciosos a serem integralmente desfrutados e bem vividos.

Na arte de viver, não há fatos verdadeiramente irritantes que nos impeçam de sentir satisfação e desfrutar a vida. Tratemos de tirar logo os maus pensamentos de nossa existência.
Diz um velho ditado popular:

“Todos se queixam da sorte
Julgando perverso o seu viver,
Mas quando Deus manda a morte
Ninguém deseja morrer”.

Esperar que as coisas fiquem conforme nossa vontade e em condições de tirar partido da vida é verdadeira tolice. Os pequenos e infalíveis aborrecimentos, de que está infectada a, não devem ser tomados como motivos para desânimos ou para nos considerarmos infelizes. Muito pelo contrário, precisam ser recebidos como estímulos necessários e até benéficos desde que sacudam nossa inércia e comodismo e estimulem o espírito de luta, porque "viver é finalidade máxima e um passo importante para uma boa vida espiritual".

Além disso, não devemos maldizer e repreender a época agitada em que vivemos, atribuindo-lhe a culpa dos nossos problemas.

Se olharmos a História da humanidade, a vida dos povos, desde a mais remota antiguidade, verá que estão representadas por uma sucessão ininterrupta de guerras sangrentas, de catástrofe, de epidemias mortíferas, misérias e tremendas crises econômicas. E, em meio a isso, sempre existiram homens e mulheres de ânimo forte que encontraram meios de desfrutar adequadamente as ocasiões em que os ventos, mesmo soprando ao contrário, tinham fé e mostravam sua energia e sua bondade.

Além do que, se a vida nos dias de hoje é mais hesitante, tumultuada e agitada do que a que viveram nossos antepassados, em vários ramos do saber humano, principalmente na engenharia e medicina, aumentaram em muito nosso conforto, além de nos livrarem de inúmeros perigos e doenças que eram fatais aos nossos antepassados.

Devemos, portanto, nos manter equilibrados com mais generosidade, mais alegria, a fim de refletir em nossos semelhantes à alegria de viver o presente, sem o fantasma do passado. Tudo o que possuímos de bom em nosso coração tem que ser colocado à frente dos nossos pensamentos dando importantes passos rumo a uma vida espiritual elevada. A finalidade máxima de uma vida é viver de modo extremamente positivo.

Bernardino Nilton Nascimento - bernardino.nascimento@promon.com.br



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails